Muito além da roupa suja

Nova York – Brooklyn Bridge

Eu sou uma turista meio chata, confesso. Gosto muito de passear e conhecer as cidades mas, para mim, cartões postais são exatamente isso: cartões postais. Isso geralmente pode levar a algum desapontamento dos companheiros de viagem quando eu não fico super empolgada de ver o Obelisco de Buenos Aires. Eu prefiro o ponto turístico que te oferece algo a mais, além de bater o retrato.

Você pode, por exemplo, andar de bondinho no Pão de Açúcar e é bem emocionante, porque eu morri de medo de cair. O Empire State e, principalmente, o Top of the Rock, em Nova York, são mirantes superlegais. Sem contar que o Cristo Redentor tem o melhor combo: retrato + vista “de tirar o fôlego” + estradinha da aventura.

Pronto. Isso tudo foi pra falar que eu realmente gosto da Ponte do Brooklyn. Quando você avista de longe, seja com os olhos, nas fotos, ou do avião (dá pra ver do avião?), mal dá pra saber qual ponte é a do Brooklyn. São várias pontes ligando Manhattan à Long Island e todas elas são muito parecidas entre si.

A grande diferença é que, apesar dos cabos de metal, a ponte do Brooklyn é feita de pedra. A obra foi finalizada em 1883, o que faz com que ela seja uma das pontes de suspensão mais antigas de todo o mundo.

Brooklyn Bridge

E todo mundo sabe que andar pela ponte do Brooklyn é imperdível e é lindo e patati patatá. Mas uma coisa nem todo mundo que se atenta é que fazer o passeio ida-e-volta é pior que cansativo; é monótono. A dica é pegar um metrô até o Brooklyn (você pode descer nas estações High St da linha azul ou Clark St, da vermelha) e daí voltar para Manhattan pela ponte. São uns 20 minutinhos de andança. E não preciso dizer que a vista durante a caminhada é muito mais bonita.

A chocolateria Jacques Torres fica pertinho da Brooklyn Bridge

Outra coisa interessante é passear pelo Brooklyn Bridge Park, que é absurdamente lindo. Você pode aproveitar para comprar um lanchinho na Almondine Bakery ou no Jacques Torres, que ficam ali pertinho, e comer sentado num dos bancos apreciando a vista. Para as crianças, tem até um carrossel indoor no próprio parque. A região toda do lado de lá da ponte é bem agradável e vale o passeio, podendo até servir para despertar o interesse em desbravar áreas mais distantes e menos turísticas do Brooklyn!

Cabelos ao vento no Brooklyn Bridge Park

Dica importante: não preciso falar que a ponte passa por cima do rio, né? Mas lembre-se de levar pelo menos um casaco, mesmo nos dias mais quentes, pois o vento é muito forte tanto no parque quanto em cima da ponte, durante a travessia.

 

Vai para Nova York? Pesquise no Booking mais de 800 opções de hospedagem na região!

 

6 Respostas para Nova York – Brooklyn Bridge

    • Normal, Fer! Sempre tem mil coisas que a gente deixa pra depois! Na minha primeira vez em NY eu tbm não fui na ponte e dei a maior sorte, pq logo começou maior chuva! Logo menos vc volta lá e faz todas as coisas que ficaram pendentes.

      Beijao!!

    • Oi, Sandra! O parque não fica mto grudado da estação, mas é coisa de 5 minutos ou menos andando. Vale realmente muito a pena essa parte do passeio, principalmente se estiver um céu bem azul!

Deixe um Comentário