Nova York – Uma manhã em Chelsea

Atenção: post com montagens fuleiras. Continue a seu próprio risco.

Nova York é uma cidade cheia de descobertas interessantes. E não é preciso ir até regiões obscuras do Queens para encontrar lugares interessantes e dignos de uma visita. O Chelsea, bairro relativamente central de Manhattan, é cheio deles!

Qualquer guia que você leia vai falar que Chelsea é o bairro gay de Manhattan. Mas, em 2012, não sei o que seria exatamente um bairro gay. Fui esperando uma cena meio Baixa Augusta e encontrei um bairro super família, cheio de cafés e restaurantes legais, lojas de todas as marcas e etc.
Concluí que a definição deve ser apenas uma estatística demográfica.

Andei por uma área menos turística, pois fui atrás das Murray’s Bagels, seguindo a dica do Ricardo Freire. Boa dica, viu? Além da variedade enorme de bagels e recheios, o lugar é o epônimo da fartura. Tive a impressão de que a bagel era do tamanho da minha cabeça (mas não era, tá?). Sorte que fui com fome! Murray's Bagels, unidade do Chelsea

Depois de comer minha linda e enorme onion bagel recheada de cream cheese (sou purista), fui experimentar um dos famosos donuts da Doughnut Plant, que fica ali pertinho. Eles usam frutas frescas para fazer as coberturas; e as opções são infinitas, tem até donut quadrado!!

A história dessa padoca é bem legal; o cara começou fazendo os donuts sozinho durante a noite, num porão lá no Lower East Side. Durante o dia, ele ia de bike fazer entrega em várias padarias, cafés e delis da cidade. Até que ele ficou conhecido e, em 2000, largou o porão e abriu a primeira unidade da Doughnut Plant no LES. Lógico que tudo que é legal tem filial no Chelsea, então aqui não poderia ser diferente!

Doughnut Plant, unidade no Chelsea

Para fazer a digestão, nada melhor que umas comprinhas, né? #asminapira
Me esbaldei na Ricky’s e na New London Pharmacy (post sobre ela em breve) e, conforme fui andando em direção à 5th Avenue, vi várias lojas queridinhas dos brasileiros! Unidades enormes de Bed, Bath and Beyond, T.J. Maxx e Marshalls; estava meio sem tempo, então acabei nem entrando. Mas, do outro lado da rua, a maravilhosa Container Store. Resolvi entrar porque lembrei da dica da minha amiga Ana Bettega, concluí que aquela loja foi feita pra mim!  Foi um super desafio conter meus instintos de comprar organizadores para a casa inteira. O melhor achado foi, com certeza, um porta-jóias enorme que eu comprei por 30 dólares. Grandão e pesado, mas eu estava realmente precisando. A loja tem vários organizadores para gavetas, armários e prateleiras; tem uma seção de viagem que vende aqueles mini frascos para guardar os cosméticos, necessaires, mochila, carteira, pochete (essa eu juro que nem olhei muito), porta-documentos… tudo pra deixar a minha vida mais fácil! Foquei no horário, pois estava atrasada para o almoço, e deixei mais da metade da loja a ser fuçada na próxima viagem. Quero só ver qual será o tamanho do estrago!

Vale lembrar que o bairro de Chelsea tem uma concentração enorme de galerias de arte, principalmente nas imediações da 10th Avenue, acima da 19th Street. Essa dica fica para a galera mais sofisticada que não quer ficar comprando porta-meias.

Endereços:

Murray’s Bagels: 242 8th Ave (entre 22nd e 23rd St.)
Doughnut Plant: 220 West 23rd Street (entre 7th e 8th Ave)
New London Pharmacy: 246 Eighth Avenue (ao lado do Murray’s)
Ricky’s NYC: 267 W 23rd Street (entre 7th e 8th Ave)
The Container Store: 629 6th Avenue (entre 18th e 19th St.)
Bed, Bath and Beyond, T.J. Maxx e Marshall’s: 620 6th Avenue (entre 18th e 19th St.) – todas no mesmo prédio!
The Good Home Co. – 132 1/2 W 24th St. (entre 6th e 7th Ave) – Essa é uma dica pela metade. A loja vende produtos de limpeza eco-friendly. Não consegui entrar (excesso de sacolas), mas anotei para a próxima!

 

Vai para Nova York? Pesquise no Booking mais de 800 opções de hospedagem na região!

 

Deixe um Comentário

  1. Pingback: Quero morar no Chelsea Market « Desfazendo as Malas

  2. Pingback: Querido Diário: NY « Desfazendo as Malas