Muito além da roupa suja

NY pós-Sandy: quem se arrisca?

o/

Baixou uma editora da revista “Conta Mais!” aqui e não resisti a um título sensacionalista.
Muitos amigos sabem que tenho viagem marcada para NY semana que vem e sempre vem alguém me perguntar se eu cogitei desmarcar, se vou ter coragem de ir mesmo, se não tenho medo dos ratos e etc.

A verdade é que, logo que teve a tempestade, eu cogitei cogitar um cancelamento ou, pelo menos, mudança de hotel. Explico: o caos todo ocorreu duas semanas antes da minha viagem, considerando a provável velocidade de recuperação dos serviços achei precipitado mudar qualquer coisa com tanta antecedência. Lógico que não fiquei 100% sossegada; isso porque meu hotel fica na rua 29, em uma região que estava sem luz até pouco dias atrás. Mas para as questões de transporte, eu estava mais tranquila porque, em último caso, usamos as pernas mesmo.

Ainda faltam alguns dias para a minha viagem (oito!). Hoje já temos 80% do metrô funcionando, a maior parte da cidade já está com luz elétrica (incluindo meu hotel) e, no ritmo que as coisas estão caminhando e com o grau de complexidade do que falta arrumar diminuindo progressivamente, acredito que a tempestade não terá tanto impacto assim na minha viagem. Acredito que o problema principal, mesmo, ultimamente, tem sido a escassez de combustível.

Vi na TV e em na internet um pessoal realmente preocupado, mesmo com viagem marcada para dezembro, que está super longe se avaliarmos a velocidade com que as coisas estão se ajeitando por lá (lógico que para os moradores, sempre poderia ser mais ágil). Isso não faz muito sentido, principalmente se pararmos para avaliar como, aqui no Brasil, todo ano várias cidades são praticamente destruídas pelas chuvas e, mesmo assim, o pessoal não hesita em marcar o Reveillon nessas regiões. O que vende jornal e gera cliques é morte e caos; os trabalhos de restauração são bem menos divulgados. Por isso, se você tem viagem marcada para Nova York, recomendo checar os sites da Con Edison, empresa energia elétrica, e da MTA, que é responsável pelos transportes. Acredito que é a melhor maneira de nos mantermos sempre atualizados e podermos nos planejar de acordo.

6 Respostas para NY pós-Sandy: quem se arrisca?

  1. Se pudesse embarcaria amanhã mesmo… Hoje talvez… só o tempo de fazer as mals… Ih nem precisaria fazer mala… Só pegar o passaporte, cartões e embarcava com a roupa do corpo… rsrsrs. NY SEMPRE vale a pena!!

  2. Excelente texto! Realmente, Mônica, só aparece gente pra dizer essas coisas: vc ainda vai?!?!? Meu Deus, ta louca!!!??? Eu viajo dia 26 e estou super animada, vai ser a primeira vez em NY. O que os jornais postam, nao é que nao seja verdade mais só dão ênfase aos danos! Tenho uns amigos que chegaram de lá domingo e nao excitaram em dizer: vá! A TV assusta mais do q o necessário, a cidade esta sim se ajeitando e em ritmo bom!

Deixe um Comentário