Muito além da roupa suja

Museus Gratuitos de Londres

A primeira grande empolgação do turista que vai pra Londres pela primeira vez é descobrir que em muitas das principais atrações da cidade não se paga NADA para entrar. Claro, depois a pessoa descobre o preço dos hotéis, dos restaurantes e das outras atrações… e aí é que se torna fundamental tirar o máximo de proveito dos museus gratuitos de Londres. Nos poucos dias que eu tinha para conhecer o máximo possível da cidade, consegui ir em quatro desses museus. Fui e, obviamente, voltei pra contar!   british_outdoor

British Museum

O museu maaaais famoso de todos. No dia da visita, lembro de ter comentado no Facebook que a dica da visita aqui é você apreciar as peças e evitar ficar pensando como foram parar em Londres. HAHA!! Sabe o Parthenon em Atenas? Então, você vai no Louvre, no British e começa a perceber porque só sobraram ruínas na Grécia, rs. É lá que fica a Pedra da Roseta. Lembram das aulas da quinta série? A pedra foi encontrada pelos arqueólogos do Napoleão próximo ao Delta do Nilo e tinha inscrições do mesmo texto em hieróglifos egípcios e em grego antigo. Foi a partir dela que o Champollion (que, na escola, eu confundia com champignon) conseguiu decifrar os hieróglifos todos no início do século XIX e, assim, pudemos entender melhor como funcionada a sociedade do Egito Antigo. Inclusive, a Pedra da Roseta é a grande vedete do museu! Tem todo souvenir que você pode imaginar na lojinha: pen drive, caderno, camiseta, mochila, canela, imã, papel higiênico (ok, isso acho que inventei), etc. british_indoor Mas os piratas britânicos, digo, os estudiosos, eram realmente muito bons! Acho que o acervo de Egito Antigo mais legal que eu já vi foi lá! Uma pena que, como eu já visitei o MET de NY, acabei não ficando tão embasbacada com as coisas. É bem mais legal que o MET, isso com certeza, mas não é nada que eu não tinha visto antes. Apenas isso.

Será que a moça tá incomodada com o cheiro  de carniça? rs Sabotagem psicológica.
Será que a moça tá incomodada com o cheiro de carniça? rs Sabotagem psicológica.
Foto clássica! Mas é realmente muito legal esse teto!
Foto clássica! Mas é realmente muito legal esse teto!

O foco aqui é história das civilizações, não lembro de ter visto muitos quadros. Tem Egito Antigo, Mesopotâmia, Idade Média… com muito interesse e paciência, dá pra ficar um dia inteiro lá dentro. Eu, particularmente, costumo ficar meio cansada, então foco nas áreas que mais me interessam e o resto é lucro. Depois de umas 2 ou 3 horas, posso passar na frente do Santo Graal que não vou nem querer bater retrato. Mas, quem for apaixonado, pode ficar voltando vários dias, é de graça mesmo!! Mais infomações sobre o Museu Britânico aqui.   national_gallery

National Gallery

A National Gallery foi o museu de arte que eu mais gostei! Engraçado isso, porque não entendo nada de arte! Eu sou aquela pessoa que, desde criança, só sabe desenhar casinha e homem palito. Minha criatividade visual também é nula, então nunca consegui ter uma conexão muito forte com pintores e outros artistas plásticos. Geralmente eu gosto de um quadro, é porque achei: bonito, perfeito (quando se assemelha muito à realidade) e interessante (que é como classifico as obras mais doidas que me agradaram). Não entendo de truques de cor, técnica de desenho, NADA! Até sou curiosa, gosto de chegar bem pertinho e tentar entender como a pessoa fez aquilo só com pincel e tinta.

Como não é permitido fotografar na National Gallery, vai uma foto da Trafalgar Square, que fica em frente ao museu.
Como não é permitido fotografar na National Gallery, vai uma foto da Trafalgar Square, que fica em frente ao museu.

Enfim, o acervo da National Gallery é fantástico! Sabe quando você olha um quadro e ele não parece quadro, mas fotografia? Então, lá tem quadros que parecem fotos, mas tem outros mais perfeitos, é como se fosse uma janela de vidro e a cena tivesse acontecendo do outro lado. Incrível mesmo!! Eles tem mini tour guiados, gratuitos, e nós tivemos sorte de pegar um pedaço de um deles! O cara estava explicando sobre um quadro do Diego Velazquez, a Vênus ao Espelho. Foi a melhor parte de todas porque, pra mim, ter alguém para explicar o que eu não consigo perceber sozinha, torna tudo super mais interessante. Inclusive, uma coisa que decidi numa próxima viagem é parar de ser muquirana e comprar sempre os audio-guides dos museus! Mais informações sobre a National Gallery aqui. Atrás dele tem também o National Portrait Gallery, que eu não fui, mas você pode ir!

Tate Modern

Putz! Se eu não entendo a arte clássica, imagine a moderna! HAHAHA!! Mas eu gosto de museus de arte moderna porque sempre tem umas coisas bem criativas, divertidas, instigantes. Não cheguei a ver todas as exposições, porque estávamos numa situação de absurdo cansaço. Pra vocês terem uma idéia, passeei sozinha lá. Lúcia e Priscila pediram arrego e ficaram descansando num banquinho do corredor.

Esse gostei pacas, mas não lembro o nome do artista. Mas as peças do xadrez são revestidas de euros de um lado, e dólares no outro. Era alguma coisa sobre a economia mundial, globalização...
Esse gostei pacas, mas não lembro o nome do artista. Mas as peças do xadrez são revestidas de euros de um lado, e dólares no outro. Era alguma coisa sobre a economia mundial, globalização…

Achei que vale o passeio e é uma boa dobradinha fazer junto com a St. Paul’s Cathedral, que fica do outro lado da Millenium Bridge. Algumas salas eram de quadros mas, onde ficavam as insta;ações, sempre havia alguma obra mais interativa, principalmente com apelo infantil. Aliás, acho que Londres é uma cidade fantástica para levar crianças, pois todos os museus tem atividades voltadas pra elas. Mais sobre o Tate Modern aqui. tate_modern Bom… e o quarto museu gratuito que fui é o Imperial War Museum, mas os detalhes vao ficar pra outro dia, num post com a temática mais bélica, pois tem uma dica boa de dobradinha com ele!
 

Vai para Londres? Pesquise no Booking entre quase 1500 opções de hospedagem na cidade!

 

Uma resposta para Museus Gratuitos de Londres

Deixe um Comentário