Muito além da roupa suja

Pontos Turísticos de Londres: Imperial War Museum

Não fosse eu iniciante, o post de hoje poderia ser um “Londres para Iniciados”. Acho que o Imperial War Museum não é prioridade da maioria dos turistas que vão a Londres pela primeira vez. Mas, apesar de iniciante, sou SUPER apaixonada por história bélica e, logo que soube da existência desse conjunto de museus, eu sabia que TINHA que ir.

IMG_6023

Confesso que, no começo, até rolou um sentimento de culpa, sabe? Afinal, eu não estava viajando sozinha! Fiz minhas amigas passarem umas 5 horas sendo bombardeadas (que escolha de palavras infeliz) por informações e memorabilia da II Guerra Mundial. Maaaaaas, por outro lado, eu entrei de bom grado em todas as lojinhas de souvenirs da cidade, e ainda AJUDEI a escolher. Então, acho que equilibramos o Universo.

Voltando ao assunto do post… O Imperial War Museum não é só um não. Ele é como um instituto que cuida de vários museus. Tem uma unidade em Manchester, uma em Cambridgeshire e, em Londres, além de um museu, também há o Churchill War Rooms (que eu também fui) e o HMS Belfast, um navio da II Guerra que eu não visitei, porque tudo tem limite, né?

As pessoas enterravam uma casinha dessas no quintal para se protegerem em caso de bombas.
As pessoas enterravam uma casinha dessas no quintal para se protegerem em caso de bombas.

O Imperial War Museum London andou fechado para reforma e, quando eu fui, ainda não estava totalmente funcionando. Conseguimos ver a exibição sobre o Holocausto, muito completa, daquelas que te deixa meio quieto por um tempo; e a galeria Lord Ashcroft, que é uma exposição de medalhas e artefatos dos heróis de guerra britânicos. Essa parte é bem legal, tem uns contos interessantes de bravura, como o cara que salvou o pelotão todo pulando em cima de uma granada e estancando a explosão com a mochila. O cara sobreviveu e a mochila está lá pra quem quiser ver! Mas não pra quem quiser tirar foto. Tem uma parte que fala sobre espionagem, MI-5 e MI-6, mas estava meio apertado, então nem olhamos com cuidado.

Uma área muito legal é a que mostra a vida de uma família em Londres durante a II Guerra Mundial. Acho que foi a parte que eu mais gostei porque, apesar de ter lido Crônicas de Nárnia e tudo mais, eu nunca tinha parado pra pensar ou estudar sobre as pessoas que ficaram em casa durante a guerra.

Propagandas ensinando como fazer sua roupa durar mais e incentivando a costurar para os soldados.
Propagandas ensinando como fazer sua roupa durar mais e incentivando a costurar para os soldados.
Cartinha aos pais, escrita por uma criança londrina que foi evacuada para o interior. Ela conta do dia a dia, mas não deixa de avisar que ainda não sofreu bombardeio e nem foi intoxicado por gás. Cliquem que a imagem fica maior, pra quem quiser ver em detalhes.
Cartinha aos pais, escrita por uma criança londrina que foi evacuada para o interior. Ela conta do dia a dia, mas não deixa de avisar que ainda não sofreu bombardeio e nem foi intoxicado por gás. Cliquem que a imagem fica maior, pra quem quiser ver em detalhes.

Pensem comigo, é um impacto econômico muito grande, então o esforço de guerra envolve toda a população! Há racionamento de comida, as mulheres ficavam em casa tricotando meias para os soldados, coisas assim. Fora que, em Londres, ainda teve aquele monte de bombardeios, a Blitz, e a exposição mostra todas essas coisas. Dá pra entender um pouquinho melhor o que sentiam todas essas pessoas.

IMG_6082

No mesmo dia, na parte da tarde, fomos no Churchill War Rooms. A desvantagem aqui é que não é gratuito como o Imperial War Museum. A entrada é uma portinha que fica numa quase Esplanada dos Ministérios de Londres. Você desce a escada rolante e CHEGOU! A entrada inclui um áudio-guia.

Sala de Conferência
Sala de Conferência

São duas exposições; uma é sobre a vida do Churchill, me pareceu bem interativa, mas eu não entendi a ordem das coisas então segui meu caminho. A parte principal é o que te levou até lá em primeiro lugar: o gabinete secreto subterrâneo de onde Winston Churchill, Primeiro Ministro Britânico durante a II Guerra Mundial, tinha reuniões, traçava estratégia e tomava decisões importantes durante o conflito. A intenção parece que era escapar dos bombardeios, mas pelo que o meu telefoninho disse, o abrigo nem era tãaaaao seguro assim, no caso de cair uma bomba bem em cima.

Essa mulher é um boneco, tá?
Essa mulher é um boneco, tá?

A exposição é muuuuito legal! A impressão que eu tive é que a guerra acabou e o pessoal foi pra casa comemorar. Pronto. Não deram nem uma ajeitada nas gavetas. Inclusive, a equipe do museu achou coisas bem interessantes nas gavetas, viu? Tinha um oficial que escondia torrão de açúcar! No meio da guerra, açúcar é ouro, né? Super me identifiquei, rs.

IMG_6104

O áudio-guia é bem legal e cheio de extras! Você pode ouvir depoimentos de pessoas que realmente trabalharam lá embaixo com o Churchill, discursos e uma conversa telefônica dele com o presidente americano (aaaacho que era o FDR). Uma pena não ter em Português mas, se você não está com o inglês tão afiado, sempre dá pra tentar um Espanhol, né? Vou abrir meu coração pra vocês, eu acho o Português europeu tão difícil de entender, que se me derem o guia em espanhol, talvez nem note a diferença!

 O Imperial War Museum funciona diariamente entre 10h e 18h e a entrada é gratuita.
O Churchill War Rooms está aberto diariamente das 9h30 às 18h e o ingresso custa £16.35, mas comprando pelo nosso link, você paga direto em dólar (vantagem na hora da fatura), não precisa agendar o dia (mais flexibilidade no seu roteiro) e ainda colabora com o blog!

Vai para Londres? Pesquise no Booking entre quase 1500 opções de hospedagem na cidade!

Uma resposta para Pontos Turísticos de Londres: Imperial War Museum

Deixe um Comentário