Muito além da roupa suja

Tag Archives: filas

Enfrentando as Filas da Disney

No Globo Repórter desta noite, vamos até Orlando conhecer as filas da Disney. O que são? Onde vivem? De que se alimentam? Como fugir delas?

Otimizando o tempo de espera

Além de artifícios estratégicos (chegar cedo nos parque), ou paliativos (filas com jogos interativos), a Disney também oferece outras opções que ajudam a enfrentar as filas.


 

Fast Pass

O Fast Pass (FP) é o principal mecanismo pelo qual a Disney procura diminuir o tempo de espera nas filas. Ele é oferecido pelas atrações mais populares de cada parque, não custa nada e todo mundo pode usar. Trata-se de um cartãozinho que te indica uma janela de horário para retornar à atração. É como se ele guardasse seu lugar na fila.

Em uma atração que ofereça Fast Pass, verifique o tempo de espera. Se for maior que 30 minutos, dirija-se aonde está escrito “Fast Pass Distribution”. Lá mostra o horário de retorno dos FPs que estão sendo distribuídos naquele momento. Se estiver bom para você (não coincide com reserva em restaurante, por exemplo), insira seu ingresso em uma das máquinas e peque o FP. Não esqueça também de pegar o ingresso de volta, hein?

Fast Pass Ditribution Peter Pan's Flight
As plaquinhas costumam ser sempre inseridas no tema, fique atento. Aqui, por exemplo, os Fast Passes distribuídos eram para retorno entre 10h40 e 11h40.

No ticket de FP tem duas informações importantes: a janela de horário para você retornar à atração e o horário a partir do qual você pode retirar outro FP.

No horário estabelecido, basta você retornar à atração e entrar na fila que está escrito “Fast Pass Return”. Um Cast Member checará o seu FP e, se estiver tudo OK, você entra na atração com, no máximo, 20 minutos de espera!

Space Mountain Fast Pass Return
Do lado direito da foto, a fila de Fast Pass Return. Sempre haverá um relógio, para você conferir se já deu mesmo o seu horário. Não pode entrar nem um minuto mais cedo.
Rider Switch

Esse passe funciona, na prática, como um FP, mas é fornecido em uma ocasião especial. Quando um grupo de visitantes não irá todo na atração porque alguém tem que ficar olhando um criança pequena, por exemplo, basta pedir um Rider Switch (RS) na entrada da atração. Assim, o primeiro grupo entra na fila normal e, quando sair, as pessoas que ficaram (até 3) podem aproveitar o brinquedo com espera mínima. Cada atração tem uma logística específica para o RS, então é melhor conversar com o Cast Member responsável para mais detalhes.

Single Rider

Esta fila especial é para as pessoas mais despreendidas, que preferem pegar menos tempo de fila e não se importa em ficar separado do grupo. A fila anda mais rápido porque, em geral, os Cast Members sempre procuram manter os grupos juntos. Mas, é frequente acontecer, de uma família de 5 pessoas ocupar um carrinho com 6 lugares. É aí que entram os Single Riders! Para que esse lugar vazio não deja “desperdiçado”, os Cast Members chamam um Single Rider para preenchê-lo. Não são todas as atrações que oferecem, mas a Single Rider do Test Track é especialmente rápida!

Entendendo as filas da Disney (e de qualquer outro parque temático)

No post anterior, talvez tenha surgido a dúvida de porque eu recomendei pegar Fast Pass para algumas atrações logo que chegar no parque. Se o parque acabou de abrir e ainda está vazio, não é melhor ir no brinquedo de uma vez? Não. É verdade que as filas serão menores quando o parque abrir, mas isso não necessariamente implica que entrar nessa fila seja a melhor opção.


 

As filas dos parques são determinadas pelos seguintes fatores:

  • Demanda
  • Estilo de loading (Loading se refere à ação de colocar as pessoas no carrinho, checar segurança e liberar para a atração)
  • Capacidade total da atração/veículo
  • Disponibilidade de Fast Pass

Demanda é o fator mais óbvio, né? É lógico que se você tiver uma fila de 45 minutos no Journey into Imagination, você está com sérios problemas de lotação no Epcot. Mas não é só esse fator que intefere no tamanho da fila.

O estilo de loading a que me refiro, é aquela coisa industrial que a gente aprende na escola. A atração tem loading contínuo ou em lotes? Por exemplo, a fila do Peter Pan e do Piratas do Caribe podem ser longas, mas estão sempre andando. Sempre vai aparecer um barquinho novo pra encher de visitantes. O Mickey’s Phillarmagic e a Mad Tea Party funcionam em lotes. Entra uma certa quantidade de gente, eles curtem a atração e saem; só então entram outras pessoas.

A capacidade da atração explica porque o Piratas do Caribe tem fila mais rápida que Peter Pan. Se cabe mais gente no veículo, a fila anda mais rápido. Se o teatro é enorme, a fila anda com pouca frequência, mas mil pessoas são admitidas por vez.

Por último, a disponibilidade de Fast Pass. Se uma atração possui Fast Pass, eu te aconselho a só entrar na fila normal caso o tempo de espera for menor que 30 minutos. Isso porque no “merge” (aquele ponto da fila em que os Cast Member ficam alternando entre liberar da fila stand-by e liberar da fila FP), os Cast Members são orientados a sempre priorizar a fila de FP. Então, a cada 20 pessoas com FP que entram na atração, só 5 da fila stand-by são liberados.

Então, é o seguinte: no Disney’s Hollywood Studios, vale mais a pena pegar o Fast Pass para o Toy Story. Os veículos dessa atração tem capacidade pequena, e o tempo de loading também é grande. Ou seja, a fila está pequena, mas vai continuar demorando mais do que se você voltar mais tarde com o FP na mão. Afinal, pessoas com Fast Pass são sempre priorizadas!

O mesmo se aplica no caso do Soarin’, no Epcot, porque essa atração não tem a capacidade muito grande (comparando com a demanda), o loading é super demorado e as pessoas com Fast Pass são MUITO priorizadas (20 pessoas FP para cada ÚNICO grupo em Stand-by). Então, chegando bem cedo no parque, é melhor pegar o FP do Soarin’ e ir no Stand-by do Test Track, que tem loading máis ágil e contínuo.

Como a plaquinha sabe o tempo de espera?

Quem já foi pra Disney provavelmente notou as plaquinhas na frente das atrações informando o tempo de espera. A precisão delas é fantástica e, na maioria dos casos, o real tempo de espera pode ser até menor que o indicado.

Indicação do tempo de espera nas filas da Disney
Trinta minutos de fila na Big Thunder Mountain Railroad. Essa informação é confiável na maioria dos casos.

Ainda assim, alguns amigos já me disseram que entraram em filas que indicavam 20 minutos de espera e demorou bem mais. Por isso, acho válido explicar como é feita essa medição.

Na entrada de cada atração existe um aparelho (não sei o nome) que apita a cada 5 minutos. Sempre que ele apita, o Cast Member que estiver na entrada da atração vai scanear um cartãozinho vermelho e entregar para a primeira pessoa que entrar na fila. Imediatamente antes de entrar na atração, o visitante deve entregar este cartão para o Cast Member que estiver no loading. O cartão então, será escaneado em outro aparelho e o tempo de espera da atração é atualizado. Então, o tempo de espera que vemos é, na verdade, o tempo de fila que o último portador de cartão vermelho enfrentou de fila.

Supondo que a pessoa A pegou um cartãozinho vermelho e enfrentou 10 minutos de fila. Mas, logo atrás dela, entrou uma excursão com 120 adolescentes argentinos ;). Poxa! Não é que você viu felizão que a fila era de só 10 minutos e entrou logo atrás da excursão? Aí, já viu! Você provavelmente vai pegar bem mais tempo de espera, rs.

Moral da história 1: quando a gente entende o funcionamento das coisas, ficamos mais compreensivos quando, eventualmente, não o resultado não é o de costume.

Moral da história 2: evite entrar na fila logo atrás de grupos muito grandes!

 

Vai para Orlando? Pesquise no Booking mais de 490 opções de hospedagem pertinho dos parques!