Muito além da roupa suja

Tag Archives: Lojas

San Pedro de Atacama

A principal cidade nos arredores do deserto é San Pedro de Atacama. Provavelmente, é lá que você vai se hospedar, comer e comprar souvenirs. Existem outras cidades menores por perto, mas a melhor equipada é San Pedro, recomendo que você fique por lá mesmo.

Como chegar em San Pedro de Atacama?

De avião: Não adianta procurar passagens para SPA, a cidade não tem aeroporto. Pra quem chega de avião, deve comprar passagem até Calama. O vôo desde Santiago demora em torno de 2 horas. Chegando em Calama, você pode pegar um transfer ou alugar um carro.
Pegamos o transfer da empresa Translicancabur, que nos deixou na porta do hotel. Fiz reserva antes pelo site e pagamos 22.000 CLP por pessoa, para os dois trechos. Eles têm um balcão de informações bem ao lado da esteira de malas, talvez seja possível conseguir baga no micro-ônibus mesmo sem reserva, mas preferi não arriscar.

20140303_190209 (1)

De ônibus: é possível pegar ônibus para SPA a partir de Santiago. Mas são mais de 24h de viagem…

De carro: é possível. Juro. Nas minhas andanças atacamenhas encontrei várias pessoas que tinham ido até lá de carro. Saindo do Brasil. Pra ir curtindo com calma, porque quem faz essa viagem de carro lógico que não está com pressa, eu deixaria uns 4 dias pra ir e mais uns outros 4 pra voltar. Sobre o trajeto, confesso que não tenho idéia. Mas, pra quem curte viajar de carro, tá aí uma idéia.

Depois de chegar…

A primeira impressão de SPA só pode ser a mesma pra todo mundo que chega lá: meu, que cidadezinha pitoresca. Aí você repara que existem basicamente cinco tipos de estabelecimentos na cidade: agencias de turismo, hotéis ou hostels, restaurantes, mercadinhos e lojinhas de souvenirs.

IMG_8339
Nada grita “fui para o Chile” como uma calça de panda… não, pera!

Depois de uns dias, percebemos que rola meio que uma segregação da cidade. Tem a área mais turística, com seus 5 estabelecimentos-base, que fica nos arredores da rua Caracoles e, mais adiante, é onde tem a cidade de verdade, as casas que as pessoas moram, os mercados onde elas realmente compram a comida e… hospedagem mais barata! Esse foi um negócio que realmente me aliviou, porque SPA é uma cidade que tem MUITAS tias vendendo artesanato, e eu ficava toda perturbada tentando descobrir onde elas moravam.

IMG_8326
A maior parte das construções são de adobe. Não confundir com pau a pique.

Então, se você quiser economizar um pouco, procure hotéis e hostels um pouco mais afastados da Caracoles.
Vou fazer um post sobre nosso hostel, mas já adianto que ficamos na área turística, mas numa rua mais tranquila, no Hostal Campo Base. E que eu recomendo muito!

Agências de Turismo

Tinha lido em todos os lugares possíveis a recomendação de não sair do Brasil com os passeios já reservados, pois a oferta de agências de turismo em SPA era enorme e era possível negociar. Olha, não poderia ser mais verdade, viu? Acabamos fazendo nossos passeios com duas agências (Grado 10 e Inca North) mas, antes de contar de cada um, vou falar de como foi toda a nossa experiência para encaixar os passeios e pechinchar nas agências. Eu saí do Brasil super desconfiada e com medo de me meter em roubada. Então, se você está se sentindo assim, chega junto no nosso momento-empatia e viaje mais tranquilo!
Nós queríamos fazer: Valle de la Luna, El Tatio, Lagunas Altiplânicas, Lagunas Cejar e Salar de Tara. A maior parte das agências fecha pacote a preço bom para os quatro primeiros, mas não são todas que vão pra Tara. Então, esse você sempre paga separado. Outra coisa é que nem todas as agências fazem todos os passeios todos os dias, então é bom ir com um caderninho na mão pra tentar encaixar o cronograma deles com o seu.

Ainda em Santiago, achamos em um ponto de informações turísticas, um folheto da Turistour sobre os passeios do Atacama, com os preços. Tiramos o orçamento dos passeios que queríamos e saiu por 148.000 CLP. Aí, eu lembrei de ter recebido um email do nosso hostel um pouco depois de ter fechado a reserva. Eles tem como se fosse um convênio com a Desert Adventure, e os passeios que queríamos fazer ficavam num total de 120.000 CLP. Aí, já deu pra notar que a Turistour tava meio cara…

No nosso primeiro dia em SPA, tinha deixado a manhã livre exatamente para resolvermos os passeios. Franga que sou, acordei super cedo e dei foi com a cara na porta. Dica importante: a cidade fica meio dormente até umas 10, 11 da manhã.

Cidade às moscas durante a manhã, quando a maior parte dos turistas já saiu nos passeios.
Cidade às moscas durante a manhã, quando a maior parte dos turistas já saiu nos passeios.

Depois de passear meio sem rumo por um tempão, nossa primeira parada foi na Turistour careira. A idéia seria tentar pechinchar mas, depois de conversar lá, promovemos o apelido da agência de careira para nojenta. Sério, além de não estarem nem um pouco abertos para negociar os preços (o que não é nenhum pecado), a moça nos tratou como se estivesse fazendo um grande favor de nos permitir ir num dos passeios SE eles ainda tivessem lugar… uma postura bem nojentinha. Mas, no fim, foi pro melhor. Nos outros dias notamos que a Turistour tem um perfil mais gringo-rico da terceira idade, então talvez não fosse ser tão divertido pra gente…

Nessa manhã também conhecemos o Ivan, da Cosmo Andino. Ele ficou uns 40 minutos contando pra gente sobre como era feito cada um dos passeios, amamos o cara! Acabamos não fechando com eles, pois o preço era um pouco mais caro do que estávamos a fim de pagar (mimadas pela barganha boa anunciada pela Desert Adventure) e também porque eles não fazem a Laguna Cejar, mas acho que recomendo a agência, viu? A impressão que tivemos era de que o atendimento e tratamento são diferenciados e os guias bastante experientes. Se eu não fosse uma muquirana sem noção que queria rodar a cidade inteira até achar um pacote por 1 real, teria fechado com a Cosmo Andino na maior segurança.

IMG_8328

Depois de andarmos por várias agências (não conseguimos fechar com a Desert Adventure porque não tinham mais vaga no passeio daquela tarde e, se não fizéssemos passeio naquela tarde, não daria tempo de ver tudo o que queríamos), percebemos que, salvo uma ou outra agência mais cara, todas tinham praticamente o mesmo preço. Fechamos com a Grado 10, que é bem conhecida entre os brasileiros. Eles tinham um preço bom para o pacote com os quatro passeios, iam para Tara (total sairia 126.000 CLP), encaixavam com nosso cronograma, pareciam ter um esquema direitinho, com estrutura boa e… TINHAM LUGAR PRA GENTE! Uma coisa que gostei foi que a atendente nos propôs fechar um passeio e, se gostássemos, podíamos fechar o resto pelo mesmo preço do pacote.

Fechamos os passeios principais com a Grado 10 e depois conto, aos poucos, como foi a nossa experiência em cada um deles (possivelmente não demorará 3 meses até o próximo post, tá?). O negócio é que, quando chegamos à noite para fechar o resto do pacote, eles já não tinham mais duas vagas sobrando nos passeios para Tara daquela semana (é um carro menor que vai pra lá). Então lá fomos eu e Angélica andar de porta em porta, tentando encontrar uma agência que:

  • Fizesse o passeio para o Salar de Tara
  • Tivesse duas vagas sobrando
  • No único dia que tínhamos disponível
  • A um preço que achássemos justo pagar.

Como vocês podem ver, humildade passou longe dessa dupla.

Mas… achamos, viu?
Percebemos logo que o esquema seria achar a vaga, porque o preço não ia mudar muito. Até as mais xexelentas estavam cobrando 50.000 CLP. Fomos em várias agências (vale lembrar que isso já eram 21h) e tínhamos fortes candidatas então, na hora, eu nem sabia porque resolvi entrar na Inca North. Hoje eu sei que foi Deus que me levou pra lá; conseguimos fechar por suspeitíssimos 45.000 CLP. Eu seeeeempre suspeito quando o preço é abaixo do que todo mundo cobra. Mas pensamos que, na pior das hipóteses, o carro seria meio velho e a comida meio ruim. Topamos encarar.
Eu digo que foi Deus que me levou pra Inca North porque esse passeio do Salar de Tara não tinha como ter sido mais inesquecível e o serviço e preparo da agência foi um negócio extraordinário, e eu vou contar em minúcias em um próximo post. Essa prévia foi só pra deixar registrada a dica porque, se eu voltar um dia pro Atacama, fecho tudo direto com eles!

E a comida?

A comida é surpreendente. A cidade é altamente gourmet! Garanto que é mais fácil encontrar um restaurante sofisticado na Caracoles do que um barzinho que sirva um PF num preço amigo. E nós chegávamos tão exaustas dos passeios no fim do dia, que ia super a calhar um jantarzinho sem perrengues, hehe. Os preços são meio altos, mas sai uma pechincha quando eu lembro que moro em São Paulo!
Nessa viagem não estava muito na vibe gastronômica, então as fotos de comidas são raras e escassas. Mas pelo menos eu lembro onde foi que comi o quê, né?

O Delícias de Carmen tem comida típica chilena. Os pratos são bem grandes, dá pra dividir sem problemas.
O Delícias de Carmen tem comida típica chilena. Os pratos são bem grandes, dá pra dividir sem problemas.
Pastel de choclo (torta de milho). Parece estranhão, mas é uma delícia! Comi vários durante a viagem!
Pastel de choclo (torta de milho). Parece estranhão, mas é uma delícia! Comi vários durante a viagem!
IMG_8320
La Estaka. Um dos melhores da viagem! O cardápio é bem sofisticado e os pratos são grandes. Aliás, não vi nenhuma porção francesa por lá.
Muitos restaurantes tem fogueira ou lareira dentro, então use sempre o mesmo casaco, pra não ficar com a mala inteira defumada.
Muitos restaurantes tem fogueira ou lareira dentro, então use sempre o mesmo casaco, pra não ficar com a mala inteira defumada.

Além desses dois das fotos, gostamos muito também do La Casona (comida chilena) e dos internacionais Adobe e Blanco. O Blanco aliás é engraçado, porque o aspecto destoa muito do resto das construções da cidade, mas comi um hamburguer recheado de camembert com cebolas caramelizadas que era uma coisa, viu? Também comemos pizza na Casa de Piedra, que é bem famosete. Era gostoso lá, mas não era bem pizza, parecia mais aqueles aperitivos que servem em pizzaria de SP, com a massinha crocante, sabe? Prefiria ter comido outro pastel de choclo! rs

Vai para o Chile? Pesquise no Booking mais de 2800 opções de hospedagem!

Como é Orlando em Maio?

Galera tá sempre procurando uma época do ano legal para ir na Disney. Acho que mais importante que escolher um mês vazio é saber o que esperar na época da sua viagem, quem é pego de surpresa sempre demora mais pra se adaptar e pode se decepcionar. Essa minha última viagem foi a primeira vez… Continue lendo…

Sobre Compras nos EUA

Este post nasceu sem querer. Ele seria um pequeno parágrafo no texto sobre as compras da Califórnia, mas eu acabei elaborando demais. Então eu acho válido colocar alguns insights sobre compras nos EUA, principalmente para quem viaja exclusivamente com esse objetivo. Os EUA são o país mais consumista do mundo e, dados os preços totalmente… Continue lendo…

Compras na California

São muitas as opções de compras na California. Acontece que mesmo as lojas mais exclusivas acabam abrindo, além de uma loja em Nova York, uma filial também na Costa Oeste (em LA ou San Francisco). Eu falei bastante sobre compras nos posts anteriores, enquanto contava sobre a viagem. Mas eu sei que fui muito discreta,… Continue lendo…

Hooray for Hollywood!

Começo esse post desafiando você a encontrar um flagra da Marilyn Monroe descendo do carro sem calcinha. Ou da Jean Harlow pagando um peitinho sem querer. Ou aquele close na celulite de Bette Davis. Pois é. Acabou, pessoal. Não existe mais aquele glamour mítico em Hollywood, pelo menos não o mesmo de 1940. Eu escuto… Continue lendo…